Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

How Everything Changed?

How Everything Changed?

12
Jun16

Eutanásia

A eutanásia é por fim a vida, num caso incurável e que se sabe que se vai morrer com dor, controlado por um especialista. Em Portugal nenhum dos tipo da eutanásia é permitida. Há pessoas a favor e pessoas contra. Eu posso me por no grupo de contra. Sim, as pessoas que o decidem fazer estão a super uma dor terrivél, que todos a sua volta sabem que mais tarde ou mais cedo, aquela pessoa não vai estar com eles. Por isso também é o sofrimento das pessoas que cá ficam, sim ela mais tarde ou mais cedo vão perder está pessoa. Mas não faz sentido por fim a uma vida, há tantas coisas bonitas para se ver, por exemplo  vale mais morrer do que ver os seus filhos ou netos a cresceram, a perderem o casamentos de alguma pessoa que adoram, poder dar um beijo todos os dias a pessoa que mais amam, ter uma carreira que sempre quiseram ter, não se tem que baixar os braços por isso. Temos que ver todos os lados da vida. Também nunca se sabe como é que sabem se não pode acontecer um milagre, Deus é grande. As pessoas vão sofrer há mesma, mas há coisas tão belas na vida, que até fazem esquecer está dor incurável. Sim todos sabemos que mais tarde vamos perder essa pessoa, mas porque não aproveitar todos os momentos possíveis com ela, fazer coisas que ela sonha, viver momentos que ninguém vai esquecer. Mais vale morrer de coração cheio, do que de coração vazio, sabendo que podiamos ter feito mais coisas. Se estamos neste mundo é para aproveitarmos ao máximo, não para deisistirmos num obstacúlo (sim este é enorme, há pessoas que não o conseguem aguentar), mas porque não tentar até ao máximo. Com as pessoas que mais gostamos ao nosso lado, assim vamos saber que fizermos o máximo. Vamos morrer sim, mas todos um dia vão, até o sol, mas vamos morrer com uma razão que era ser feliz e cumprimo-a, assim sabemos que nada foi para o ar. Se todos cumprimos os nosso desejos, todo vai ser mais bonito, porque vamos deixar uma marca no mundo. Não vale a pena resistir, do que ir pelo caminho mais fácil. Sim há casos que é muito mau, mas todo tem uma saída, temos que pensar um pouco nisto, não somos de ferro. Mas temos que ás vezes fingir que somos e enfrentar as coisas como se fossemos...

Vocês concordam, qual é a vossa opinião?

11
Jun16

Batalha de Sentimentos

Não sei o que sinto. Sinto que tenho que contar o que sinto a alguém, mas se nem sequer sei o que sinto como vou contar. Só me apetece escrever, escrever e escrever. Por isso que outro sítio posso fazer. Aqui! Tenho que perceber melhor o que é meu ou não, tenho que perceber que não posso lutar sempre sozinha, não sou um cometa que sempre viaja sozinho. Só um humano que tem sentimentos, que não aguenta todo. Mas se o menos soubesse o que sentisse. Tenho inúmeros sentimentos a passear dentro de mim, eles confrontam-se mas nenhum deles ganham a luta. Como é que vou perceber o que sinto se nenhum deles ganha está luta. COMO É QUE FAÇO PARA PERCEBER. Sinto um mix de sentimentos, que não tem explicação, não tem formação, não tem vinda. Se sou eu que comando todo, como é que os expulso, será que os posso expulsar, NÃO! Eles fazem parte de uma vida, uma vida que tem de todo. Acho que só tenho que parar, pensar e perceber de onde eles vêem, sou eu que os comando. Mas se nem sequer eu tenho sentido próprio, estou mais perdida do que sob de controlo. Ninguém percebe isto, eu limito-me a por um sorriso na cara e a esconder todo o que sinto, a ajudar os outros. Mas também me tenho que ajudar a mim própria. Eu não sou de ferro, ás vezes esqueço-me disto. Não sinto isto. Mas já estou um pouco farta, de não conseguir exprimir todo o que sinto, este problema é meu e de mais ninguém. Só eu que tenho que me entender. EU NÃO PRECISO DE AJUDA. É o que a minha cabeça diz. Tento arranjar uma lógica para todo, uma teoria. Mas se calhar este problema não tem uma equação como resposta. Tem o CORAÇÃO, se calhar só o coração me pode explicar. Porque, porque a batalha de sentimentos que tenho dentro de mim. Se o campo de batalha foi ele que criou ou a minha cabeça. Tenho um problema dentro de mim que é a minha cabeça diz que a problemas muitos piores do que o meu, e faz me esquecer o meu e ajudar os outros. Mas o meu coração não aguenta e tenta me despertar. O problema é mesmo esse o meu coração e a minha cabeça, não se entendem um outro não se interligam, cada um tem uma opinião. E eu, eu sou o que, sou uma Marioneta que faz o que eles me mandam, mas a alturas que não me sinto bem, que não percebo o que ando a fazer. Nada se está a interligar mesmo dentro de mim. Há tanta coisa que ando a pensar, a passar, que não tenho tempo para pensar mesmo. Só agora percebi está batalha incontrolável, que se está a passar dentro de mim, e de mais ninguém isto é meu, é o que sinto, só apenas eu, os meus sentimentos, o meu coração e a minha cabeça que tem que resolver isto. Mais ninguém! É uma foto, que falta algo mas que eu não percebo o que é e tenho que descobrir antes que me destruía a mim própria. É tudo um caminho que tenho que seguir em frente enquanto não percebo para onde tenho ir, para sim pertenço. Tenho que perceber que tenho mais alguém para além de mim, pessoas que gostam de mim tal como eu sou e quem me aceitam. O meu sorriso nem sempre é tudo, tudo o que faço é para mais além que eu penso. Eu não tenho um coração só com espinhos, tenho que acreditar, tenho uma parte onde não me vou magoar, onde não seja o campo de batalha dos meus sentimentos.

Por agora tenho que me concentrar neste campo de batalha, onde não tem espinhos e não há batalha.

 

 

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D