Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

How Everything Changed?

How Everything Changed?

27
Jul16

Amor não correspondido

Sabem quando nós apetece somente chorar, parecer que a vida não tem cor. Nem se quer está a preto branco, mas está apenas á preto. Se calhar muita gente pode dizer que é coisas de miúdas, eu já passei por todo isto. Custa, custa muito. Não há nada do que nós faça melhorar, e o que custa mais é ver essa pessoa a sorrir, ou com outra rapariga, a desprezar nós, a não quer saber se estamos mal ou bem, a julgar-mo-nós pelo nosso exterior. Sem nós dar uma oportunidade. Há dias em que parece que não nós arrancaram o coração é ainda pior por que estão a brincar com ele estão a ferir lo, a torce-ló, a fazer o que querem. Por que mesmo que não tenham o poder de ter nós tirar o coração, tem o poder de brincar com ele mesmo. Por mais que tentamos sorriso, não dá, há momentos que na qual não dá. Momentos em que estamos presas numa multidão de pessoas, e só nós apetece trancar no quarto ouvir música super triste e chorar, chorar... Todo isto é real, eu acredito que crescermos com isto. Por mais que nós levantemos e olhemos para todo, para a nossa paisagem favorita não resolve. São coisas na qual o nosso coração não foge, teima a ficar lá. Digo por mim já fiz muitas coisas para-o conseguir, mas apenas foi pior. Fez-me pior, o amor doi. Apesar de um achar que só há um amor destes, mas há, existe muitos nestes na qual nós poem a prova, por muitas vezes não conseguimos passar na prova a 100%. Mas eu acredito que mais tarde ou mais cedo todo vai ser diferente, vais encontrar alguém que consegues falar á vontade sem problemas que te perceba ( não é um novo amor, apenas um amigo ou assim). É algo na qual não tem controlo, por que quando percebemos estamos enfiandas no beco sem saída, um beco na qual só tem uma saída, que para mim foi desistir dele. Se me arrependo? Arrependo de coisas que não vi, que foi cega. Mas não nós podemos martelizar por isso. Cá eu fez-me muito bem. Percebi que nem se pode confiar em toda a gente, mesmo que pensamos que podemos, aprendi que posso viver com um peso na qual em cada dia vai ser distribuido para fóra de mim. Descobri uma coisa muito bonita na qual eu agradeço que foi a escrita é o meu " poder", o poder que posso ter com as palavras. O que custa mais? Não sei ás vezes é ver as nossas amigas com rapazes sem dificuldade de os conquistar, cust nós esconder o que sentimos, custa não podermos olhar nós olhos dessa pessoa sem sentir um aperto no coração, custa ouvir bocas sobre ti, custa muito coisa. Mas eu acredito que nós faz crescer, no post anterior  uma das coisas que ainda pesa é esta, foi o amor é uma sensação na qual eu não arranjo justificação mas vêm comigo mas eu acredito que se vá perdendo. Todo pode parecer completamente obscuro, mas não é.

Todo muda quando perceberes o que aconteceu, quando o esqueceres todo se vai tornar melhor, mas sentes uma culpa por algo que eu sinceramente não sei descrever. Não sei se é por te aperceberes que o que passaste, ou se não ouvires os teus amigos. Mas acontece algo contigo mesmo, cresces é um momento que tentamos imaginar mas não dá por que quando nós aprecebermos acontece. Claro que vamos sentir um grande vazio vindo do coração por perceber todo o que aconteceu, mas todo vai melhorar vais ver a vida com outra cor, vais ter um sorriso verdadeiro, mesmo que seja díficil de perceber. É uma transição. Quando percebi que já o tinha esquecido não contei a ninguém, ,mas quando havia bocas já não me rebaixavam, erguiam-me. Claro que depois contei a algumas pessoas, mas são poucas as que sabem. Duvido que ele saiba. Sabem o que conclui foi apenas o que aqui escrevi.

Este post era para ajudar a Emma, apesar de não achar que tenha ajudado porde servir para algo. Só digo uma cena, não julguém quando alguém está a passar por isto. Doí muito.

Beijinhos da Only one Girl 

17 comentários

Comentar post

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D