Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

How Everything Changed?

How Everything Changed?

01
Ago16

Escrever a história de uma forma diferente

Levantou os olhos, fecho-os.  Mesmo sabendo que este movimento na minha vida não me faz mais nada do que chorar, quando estou mal continuo a faze-lo. Mas parece que não têm nada haver como antes, todo um dia mudou e eu não vi simplesmente. Não prestei a atenção devida, que muitas vezes me falta na minha vida, olhar para mim própria.  A cor não é igual, não tem a mesma pigmentação. Eu não sou igual, vazio, dor cansaço todo isto empara em mim, ás vezes sub carregadamente, em outras que não percebo que lá está. É algo que na minha vida não consigo. Como algo na qual não consigo controlar, controlar-me, há em momentos da minha vida na qual não consigo. É uma dor que não tem explicação, na qual sinto um grande vazio, um cansaço imortal, na qual ás vezes é tão repentino como o vento que passa num piscar de olhos pela nossa cara. Um vento frio que faz doer, não como um vento quente que nós confronta. Como se tivesse a nevar em cima de mim, mas em vez de neve, cansaço emoções tristes, sentimentos, consigo pensar somente em coisas más que da minha consciência não param. É profundo, como uma pedra que está debaixo na terra, que pôr mais que tentamos a apanhar não a consigamos. Mesmo sabendo que no momento certo a vamos conseguir, mas se calhar a mim ainda não chegou o momento exato de a apanhar, de conseguir curar a ferida que ela vai fazendo ao longo do tempo que lá passa. Do desgaste que faz nas paredes de onde ela estaja. É uma dor e uma ferida, são coisa múltiplas. Está pedra na qual empara sobre mim, parece que não é só minha parece que é de mais alguém, alguém que não faço a mínima ideia exata de quem seja. Eu própria não sei, quem enfrentar, lutar, contar... Para enfrentar está pedra para ela sair de mim, onde quer que ela esteja. Não quero sofrer mais com ela.Sei que mesmo que tenha que sofrer para a retirar de dentro de mim, mesmo que está cirurgia não tenha anestesia  possível, é algo que eu tenho que fazer mesmo que mais dor que me vá dar a tirar, vai me dar um grande mais alívio, na qual eu necessito de verdade na minha vida. Um rajada de ar fresco para que todo se torne diferente, não igual ao que sempre esteve que se não eu sabia que passos dar. Eu própria quero uma mudança dentro de algo que me está a ferir completamente, é um acto que é o melhor para mim e os que me rodeiam. Por mais que está mudança seja drástica, eu própria preciso dela, submeto-me a ela, é algo que para-me curar necessito, por mais que não queira magoar alguém, ou a mim própria. Pode não ser preciso acontecer. Já não me sinto eu na minha própria pele, não quero que isto aconteça outra vez, não tenho que passar por isto outra vez! Ponto! É o melhor medicamento que posso tomar, para este vazio seja completo, que todo melhor. Não sei quanto tempo vou realmente necessitar, ou mesmo se quero isto daqui a um ano vou quer. Mas agora quero, e penso que seja o melhor para mim. Se não quiser é só pegar neste livro enorme que está a minha vida, no manual que a vida não trouxe, pegar no lápis ou caneta de cor diferente e escrever o meu futuro agora é isto que eu mais preciso. Escrever ou tentar escrever está história de está forma diferente... 

Está minha decisão pode não durar muito tempo, mas é o que eu agora mais necessito.

Beijinhos da Only one Girl

 

 

19 comentários

Comentar post

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D