Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

How Everything Changed?

How Everything Changed?

16
Dez17

"Onde estão os braços do meu amor"- Capítulo 3

Abri os olhos e aqueles seus olhos verdes estavam tão próximos de mim que assustei-me, ele começou a acarinhar as minhas pernas por baixo do vestido, de uma maneira que apenas queria por me ao colo dele. Eu disse-lhe:

-Como te chamas?

- Pietro

-Pietro, por favor segue-me…

Ele seguiu-me até as profundezas do castelo percorrendo as escondidas todo aquele caminho, quando nos encontrávamos no meu canto, que era o único que estava mais limpo, ele sentou-se, eu sentei-me sobre as suas pernas e disse-lhe:

-Vou ter de escolher, alguém para partilhar toda a minha vida…- ele encarava-me com aqueles seus olhos verdes bem fixos nos meus

-Eu… tu és uma rapariga fantástica… Mas… Adeus…- disse ele deixando me ali quieta e parada sem reação, eu apenas disse-lhe:

-Sabes, eu também gosto de ti…- disse eu com todo o meu coração cheio de paixão

Ele percorreu todo aquele espaço que nos separava e pegou-me na cintura puxando-me para cima. Uniu os nossos narizes e fitou os meus olhos, ele agarrou o meu corpete e perguntou-me:

-Posso beijar-te?

Eu simplesmente pendurei as minhas mãos sobre o seu pescoço envolvendo-as e beijando com toda a paixão que sentira por ele, sentira e sei que era o amor de toda a minha vida, admitia-o. Beijou-o até não ter mais ar e navegava a sua língua pela minha, envolvidos completamente naquele beijo, ele desde daí tomou a posição erguendo-me do chão e eu envolvi as minhas pernas na sua cintura. Ele suportava-me sem resistência e disse-me:

-Não vou avançar mais hoje, não posso, eu tenho medo do que te possa acontecer. Mas não sabes o quanto quero tirar toda esta roupa e navegar o teu corpo com os meus dedos…- disse ele antes de me beijar intensamente novamente.

- Porque não pode ser já hoje? Eu amo-te…

-Alessia também te amo,-disse ele com os olhos fixos nos meus- mas não posso faze-lo já, tu sabes que nós podemos magoar um ao outro se for demasiado rápido. Tudo a seu tempo querida- disse ele navegando a minha cara com os seus olhos.

-Amanhã no barco?

- Sim Alessia- disse ele saindo daquele meu espaço.

Mas puxei-lhe o braço e dei-lhe outro beijo apaixonado, ele sorriu-me no final dele, amava-o para além da razão, mas não era eu que poderia ficar com ele.

Subi para o meu quarto, junto do meu conforto, escrevendo no meu diário:

“Amava-o, amarei-o, não poderei pronuncia-lo em voz alta sem ele ser o meu portador, o portador de toda eu. Entregar-me-ei a ele, mesmo que outro rapaz me preencha e toque primeiramente que ele.

Sabíamos que ambos nos amávamos e isto era o suficiente”

Adormecera naquele dia por debaixo de todos os meus pensamentos e sentimentos, era tão impotente comparando-me a tudo o que sentira por ele.

Quando acordei tudo parecia ter uma cor sombria, a roupa que me escolheram era um vestido preto com o corpete em renda e muito apertado uns sapatos rasos e a minha “criada” apanhou-me o cabelo bem colado a cabeça, sabia qual era o dia de hoje, mas queria mais era a noite dele…

Sentando-me a mesa com todos os príncipes, todos envergavam fardas a representar as suas nações e a minha mãe vestia um longo vestido beje parecidíssimo ao meu. Era hoje que todos eles se sentariam e eu teria de no trono escolher um para escolher para sentar junto a mim no trono. Tudo isto processou, o meu pensamento naquele momento era apenas que não era rapaz nenhum daqueles que queria junto a mim, apenas o Pietro. Esperava sem razão que ele aparecesse e levasse-me, mas não somos Romeu nem Julieta. Portanto o assistente da minha mãe fez-me uma vénia e com a voz bem alta, pronunciou o meu destino:

-A princesa Alessia escolhe…

- Eu vou escolher o Adrien como meu amado para a eternidade…- disse eu pondo o sorriso mais falso que na vida tinha posto.

Os príncipes manteram a sua cara normal acenando com a cabeça, mas o príncipe Adrien foi até ao trono abaixando o joelho e pegou a minha mão:

-Princesa Alessia é com muita horna que te peço para partilhamos toda a nossa vida juntos.- disse ele dando-me a aliança que logo pôs no dedo anelar e ele beijou-me a mão seguidamente.

A minha mãe rapidamente tomou o meu lugar a agradecer aos outros príncipes das outras nações, quando o assistente da minha mãe encaminhou-nos para o meu quarto que iríamos começar a partilhar, dizendo:

- Deixo-vos a vontade, sejam muito feliz.- Fazendo uma vénia fechando a porta.

O dia continuava escuro e muito sombrio, tentava ao máximo fazer um sorriso mas parecera-me completamente impossível, ele envergava uma farda também toda preta com apenas alguns pormenores prateados. Ele tinha um sorriso estranho, falso, pervertido? O que seria? Foi dando alguns passos até chegar-se a minha cama onde estava sentada.

Ele sussurrou-me ao meu ouvido, bem baixinho:

-Vais adorar…- ele estava muito próximo de mim comecei a temer pela minha segurança, o que poderia ele fazer-me?

Ele pôs me as mãos em torno da minha cintura e puxou-me para ele, navegando com as suas mãos as minhas costas de uma forma suave que arrepiava-me em cada toque que fazia, ele começou a puxar os botões violentamente do meu vestido tirando me o corpete de uma vez apenas fiquei de soutien. Aquele gesto assustou-me, eu não queria ter nada com ele, mas não podia negar-me a fazer algo com ele… Não sabia nada… Simplesmente o que fazer…

Resultado de imagem para reinos tumblr

Espero que tenham gostado deste capítulo. Digam-me o que tem achado :)

O que acham que vai acontecer?

Beijinhos da Only one Girl

4 comentários

Comentar post

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D