Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

How Everything Changed?

How Everything Changed?

24
Jul17

Passado, presente, futuro

 Lágrimas derramadas sobre aquela almofada, memorias guardadas por entre as fissuras que se faltavam conectar nela, era o único momento, que a noite podia me abstrair, que a música podia me tocar, que eu podia chorar. Tudo estava tão mal, mas todos os dias eu conseguia por a minha essência mais pura e “boa”, um sorriso na cara e dizer está tudo bem, aulas a esperar chegar a casa, esperar poder chorar entre dias a dias, tudo iria ficar bem, tudo iria acalmar, poderia me mexer, poderia conectar as fissuras. A minha mente iria ficar bem, eu iria ficar bem…

 Esperava dias e dias, para encontrar o meu caminho, aquilo que pertencia, chorava com cada volume mais alto, estava frágil, parecia simplesmente uma criança que queria a mãe, queria carinho e amor. Mas ela era não mais uma criança, era já era uma adolescente, tinha de ser o que era.

 Havia dias que parecia que estava tudo caído, que ela não se conseguia ir levantar, que queria morrer… Mas não podia ir pelo caminho mais fácil, fazer o mais fácil e não lutar, ela lá no fundo queria ficar aqui, ela não sabia que lutava por isso, ela hoje ainda não sabe bem porque luta, pelo que. Mas sabe que quer ficar aqui muito e mais tempo, que quer respirar, ver os encantos da natureza, conseguir-se recuperar totalmente e escrever as histórias que ainda tem que contar, mostrar os sorrisos que ainda estão destinados, fazer aquilo que sonha.

 Luta, por mais que a fase seja horrível, má, ela irá passar, lentamente? Ainda está a passar, meses e meses depois, mas ela continua aqui, viva, e vai continuar porque acredita nela, na vida, desistir não é para os fracos, nem lutar é para os fortes, mas ela sabia que se desistisse iria ficar nela própria um rotulo de fraca, porque ela lá no fundo sabia que era capaz de lutar, capaz de sorrir.

 Por mais que as lembranças, as memorias, tudo daquele passado que parece tao longínquo ainda lhe atormentem, está mais fácil, a ansiedade é menor, as sensações estão mais consistentes, tudo está a melhorar dia por dia, segundo por segundo.

 Ela continua a acreditar, que ser forte, viver, respirar o ar, é o lugar dela, no mundo, e irá lutar até poder e acreditar.

Imagem relacionada

Beijinhos da Only one Girl

4 comentários

Comentar post

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D