Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

How Everything Changed?

How Everything Changed?

07
Out17

Por entre as paredes que escondiam-me| Capítulo 6

-Eu... Eu não sei ainda bem tudo o que te dizer, lamento imenso mesmo muito, o Jonh nunca me tinha contado quase nada, a tua vida e a dele foram tão díficeis... Fizeste lhe tanto mal e ele ainda assim está aqui e tolera-te...

-Eu sei, eu sei sou uma besta, mas desculpa, não há nada que neste momento eu possa fazer se não faria, faria tudo para corrigir tudo o que fiz, mas não posso fazer nada, nada! Desculpa-me, ele está a tua espera, vai ter com ele por favor... É o melhor que poderás fazer, ele não merece-me... Nem tu a mim!- disse o Sthepen caminhado por aquela estrada que tanto andava a destinar o meu futuro...

-Não é uma questão de escolher, é uma questão do coraçao, de quem o meu coração escolhe e ama mais. E tu, ele nunca entrou em divergência com a minha cabeça, ele sempre disse-me que eras certo que a ti poderia amar-te e tudo ficaria bem. Não sei quem ele escolherá daqui a alguns anos, mas hoje és tu. Posso te dizer com todas as certezas. Amo-te Sthepen.- dizendo eu por fim

-Mas... Mas como é possível? Eu fiz tantas asneiras contigo e com eles... Rita, eu não mereço-te nem farei-te bem.

- Sthepen, tu não escolhes o que ele faz, nem eu, ele escolheu-te a ti e já perdi demasiadas coisas para perder o teu amor. Em relação ao teu passado, também tenho um passado sombrio os dois temos, porque não pegamos na nossa caneta e juntos escrevemos e traçamos o noss destino, a nossa história diferente? Faremos melhor e seremos melhor, está bem?- disse eu com um sorriso na cara, nós os dois nao erámos assim tão diferentes, os dois tinhamos passados sombrios que nos atormenavam- Cabe ao amor escolher o bem e fazer o bem, acredita em mim, no amor e na vida. Tudo ficará bem.- disse eu por fim

-Eu acredito em ti, Rita. Obrigado por seres a única pessoa que depois de tudo o que fiz acredita em mim e confia em mim. Amo-te muito, Rita.- disse ele puxando-me para aquele banco que ainda ontem estava sentada com uma pessoa que realmente não amava como está, está que amo incondicionalmente.

Beijou-me delicadamente, enquanto eu preenchia o espaço restante nas nossas bocas com a minha língua, o beijo transformou-se em intenso e caloroso. Em um toque ele deixava-me a ferver e eu espero que deixara-o também.

Dois dias depois,

Tinha acabado de sair do banho, já me encontrava na instituição e uma carta que apresenta-a, a sua caligrafia estava ali mesmo em cima da minha cama:

"A vida é sombria, o amor delicado, a nossa vida é ainda mais sombria mas como uma enequação ela equilibra-se o nosso amor é delicado,apaixonante e bom. A melhor coisa que tive na minha vida, és a melhor coisa que tive na minha vida. Quando fito os teus olhos, parece que tudo realmente se conecta em mim, de uma forma improvável, mas tão boa, tão nossa e fantástica.

Nunca pensei que poderia te tocar que poderia dizer que o nosso amor é conrrespondido, mas afinal o amor é improvável, supreendente, é a nossa sombra que corre até nos assombrar e completar-se em nós. Obrigado mesmo por ter-te e por me teres restauraod todas as minhas feridas e cicratizes. Remendas o físico e curas o interior, o amor é assim? Assim tão bom? 

Obrigado por tudo, 

Com amor Jonh"

Resultado de imagem para dear john

Espero que tenham gostado deste capítulo,

Este capítulo é assim mais romântico e também com pontos essenciais para o decorrer da história.

O que acham que vai acontecer nos próximos capítulos?

Beijinhos da Only one Girl

2 comentários

Comentar post

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D