Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

How Everything Changed?

How Everything Changed?

28
Out17

Por entre as paredes que escondiam-me| Capítulo 9

Naquela noite foi simplesmente para a instituição novamente, com um sorriso na cara e adormeci na minha cama logo que me deitei lá, senti algo muito estranho em mim, mas principalmente depois deste pressentimento em que acordei, algo estava a acontecer na minha cabeça, recordações assustadoras. "Sai daqui!!!" um homem pronunciava o alto para uma senhora que tinha um bebe nos braços, o bebe era eu?" A minha cabeça começou a rodar repentinamente, tonturas, imagens distorcidas, a minha mãe a deixar-me cair no átrio o meu pai para a minha mãe, aquela criança... Era eu! ERA EU!!!

Rapidamente luzes acenderam-se e avo deles saiu da porta até vindo ter comigo, ela corria para mim, eu não sei o que se passava comigo. Sei que quando fechei novamente os olhos estava deitada numa maca, estava alguém a apertar me as mãos, algo não deixava-me sair dali, parecia que estava num colete de forças. Queria sair dali, queria ir ter com a minha mãe... Sussurrei calmamente, "Mãe... Por favor, mãe...", chorava sobre aquela maca, estava assustada, nenhuma cara reconhecera.

******

O Sthpen desta vez olhava-me cuidadosamente nos meus olhos e disse-me, "Tem calma, Rita, tem calma" chamando a enfermeira, eu disse-lhe:

-Sthepen por favor eu não quero dormir mais...- disse olhando para os seus olhos pedindo súplicas.

-Rita, meu amor, está tudo bem. Eu estou aqui...- disse-me ele olhando para os meus olhos e sorrindo-me

Momentos depois estava a dormir calmamente novamente, acordei e era noite, arrancando as seringas e fitas que me prendiam, já não estava em nenhum colete de forças e rapidamente sai sem ninguém dar conta do hospital.

Eu conhecia aquela casa, conhecia aquela casa, eu só queria a minha mãe, sabia que ela estava ali, só tinha de a encontrar.

Percorri aquelas ruas de Inverno frias, até aquela casa e foi batendo a porta até alguém responder-me... Uma senhora saiu da casa de robe e eu abracei-a repentinamente e com força, sussurrando para o seu peito, "Mãe, mãe por favor não me abandones novamente, mãe..." disse eu triste quando ela se afastou do meu abraço e fechou me a porta na minha cara. Eu gritei:

-Mãe!!!!

Não sei o que aconteceu precisamente depois, sei que alguém me agrarrou com força e deu me algo e simplesmente apaguei, se calhar o melhor era mesmo apagar para sempre, não ter de sofrer mais... 

Resultado de imagem para medo tumblr

O que acham que vai acontecer? Gostaram deste capítulo?

Eu não sei se está quase a acabar, mas esta um pouco na reta final, tem alguma suposição de como vai acabar?

Espero que tenham gostado

Beijinhos da Only one Girl

4 comentários

Comentar post

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D