Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

How Everything Changed?

How Everything Changed?

21
Ago17

A minha perdição (...) As linhas da tua essência e alma escondida...

Vivias na ponta oposta da margem, mas estavámos mais que conectados, eras e sempre foste a minha perdição por entre as linhas da tua essência da tua alma escondida pelo teu corpo que tapavas. Apenas a tua cara se via, o sorriso aberto e luminoso, os olhos brilhantes que sempre se manteram e o teu cabelo puxado para trás. És linda, perdi-te por entre os sonhos que viajaram pela água límpida do oceano, do rio, os pensamento perderam-se sobre nós, o céu aponderava-se sobre a tua mente, tu viajavas pelo aquele telhado madeira que caía sobre a tua conexão com a luz luminosa que amavas, que pensavas e recordavas. Por aquele pôr do sol que se tornou a tua casa, eras tu e ele, nós sabíamos, a natureza corria te sobre as velas e as entranhas do teu ser. Queria recordar para sempre o teu sorriso, mas as nossas conexões perderam-se pela espessa natureza que se sobrepôs, por entre nós, e esquecemo-nos do nosso amor, da nossa amizade do que erámos...

Imagem relacionada

... E do que somos e seremos, relembrei-me de ti, 100 anos depois, 1000? Não sei mas eu sei bem que és tu, és tu que me lembras da nossa conexão perdida, que hoje novamente se conectou sobre os mares e oceanos, mas eu não consigo lembrar-me dos nossos momentos, do que se passou entre nós, lembro-me e sei bem que temos uma conexão forte sobre nós, parece que nós conhecemos a séculos, que somos eu e tu a mil anos, que nascemos pela conexão, pela natureza. Sobre os horizontes estrelados, tu e eu estavamos destinados a que o Sol e a Lua se abraçassem sobre nós. A convicção da natureza abençou-nos e reencontrou sobre aquelas ruas estreitas da antiga Lisboa. Os passos tiveram um poder sobrenatural e os nossos lábios estavam um sobre o outro, criando uma harmonia quente sobre o gélido Inverno de Lisboa. 

Resultado de imagem para fotos antigas tumblr namorados

Não sei se gostaram de post, digam me o que acharam, não sei se está com sentido ou não, mesmo...

Beijinhos da Only one Girl

07
Ago17

Sobre as nuvens e as estrelas

O céu envolvia-te, sobre as nuvens e as estrelas, cantavas e sonhavas e eu amava-te, como sempre o fiz. O sol sobrevoava-te e sorrias quando a lua se aponderava sobre ti, choravas e as estrelas apareciam e a tua força voltava, tu sabias que eras forte, porque a tua imensidão de luz iria ofuscar as nuvens que te apoiam, iria haver uma harmonia de cores no céu estrelado, que começava por ti, a natureza estava a fluir com o teu sangue. Tu davas lhe alimento e ela puxava-te a vida, vivias e sobrevoavas pelas nuvens, e quando o céu estava sem nuvens tu descias a terra, deixavas-me tocar, deixas-me ser teu, eu amava-te e esperava sermpre por cada dia sem nuvens. 

Sabia que mesmo assim sem as nuvens ou com elas, tu pertencias a natureza e não a mim, ela precisava da tua garra da tua vida eu compreendia, afinal apaixonei-me pela deusa, pela minha deusa, pela deusa da terra e do mar. Sonho contigo e fito o céu estrelado, a espera que a harmonia acontença, depois do céu estar tudo escuro só com a imensidão da cor da luz. Que te assombra, que choras, choras o que perdeste, quem perdeste. Choras o teu passado, o teu presente e o teu futuro, porque o amor está contido em ti, e eu não queria mais nada. Mas tu não me podes ver e tocar quando queres. Já tu...

Tu estás sempre lá, quando eu preciso, quando eu preciso que as nuvens abanonem os céus, o sol apenas ganha e tu tocas-me e tudo em mim fica bem, porque tu és o meu anjo da guarda, és a pessoa que eu mais amo, não percebo como amei-te tanto, amo e amarei, porque sei que estes três modas verbais vão prevalecer na minha vida, porque um amor, uma paixão pura, pertence a almas gémeas, eu pertenço a tua alma, como tu pertences a natureza, admiro-te tanto a tua força o teu amor, a tua garra.

A tua coragem...

Image by Veronica ❥

Beijinhos da Only one Girl

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D