Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

How Everything Changed?

How Everything Changed?

17
Dez17

Sombrio... Desculpa!

Não sei onde me encontrar, procuro entro o céu um guia. Recordo as cartas, aquela dor de relembrar o passado assombra-me, o frio que ela provoca-me, faz gelar-me o coração. Sinto como que não era possível mais amar, que não podessem tocar-me, sairia um monstro de dentro de mim. Quando os raios de sol tentavam passar por entre a minha pele, eu escondia-me, o gelo, acustamava-me a sua dor, a sua ferida.

Era como se do meu toque, saísse algo imensamente maligno, eu escondia-me. Tentava tapar-me. Mas quando os olhos dele, navegavam sobre as minhas luvas eu corria sem mais nada. Quando os seus lábios aproximavam-se dos meus eles magoavam-no. Um poder, um terror, uma dor... Era amor verdadeiro, este era o meu problema.

Parecia que a dor convidava-me, a algo, algo muito sombrio. Ele chegava a tempo de me tirar das chamas do fim, ele amava-me e puxaria-me do fogo. Mas um dia, um dia foi tarde demais para ele parar-me, os seus olhos choravam com aquele cenário. O seu coração, pertencia ao meu e o meu ao dele. Ele não poderia interessar-se por alguém que representa a dor e o terror, quando ele era o bem.

No silêncio do terror, ele apenas podia proclamar que amava-me, porque quem tinha toda a culpa era eu. Era fraca, eu só me conseguia ter entregado a dor, a falta de ar, de amor. Quando tudo o que tinha dentro de mim graças a ele, era amor. Podia implorar-me, quando a culpa era a minha essência. Ele pensara descobrir algo dentro de mim que curara-me. Na verdade, não, ele não o encontro. Ele tento convencer-se que curou-me, quando eu sim curei-o do mal que poderia aponderar-se sobre ele. O fogo, a dor, o maligno, afastei-lhe do meu coração e eu amava-o. Mesmo com toda a dor que permancei-a nele.

 

 

Resultado de imagem para triste tumblr

Beijinhos da Only one Girl

21
Out17

Por entre as paredes que escondiam-me| Capítulo 8

Ele fez-me o prometido, levou-me as aulas da manhã. No final da manhã, quando ambas as aulas acabaram, guiou-me até ao seu carro e com muito protesto meu vendo-me os olhos...

Percorremos alguns minutos de puro silêncio no seu pequeno carro apenas ouvia-se alguns barulhos vindo dele, ele ás vezes acariciava-me as pernas e as mãos cuidadosamente e delicadamente, eu sentia que ele ainda culpava-se do irmão e de algo entre nós, mas só queria...:

-A sério Sthepen ainda falta muito?- disse eu como uma criança

-Rita!? Pareces uma criança a perguntar aos pais...- disse ele com ironia e a gozar comigo.

-Quero beijar-te...- estava mesmo a precisas da sua harmonia em mim para me concetar e ajudar sobre tudo, eu vergava as mãos tentado furar a pele e derramar sangue com as minhas unhas. Mas ele impedia-me sempre

-Rita, eu estou aqui bem para ti, nada faz sentido, nada de sangue e morte faz sentido. Tu! Tu mereces a vida...- dizendo-me isso, foi me tirando delicadamente a venda.

Ainda não tinha abrido completamente os olhos quando ele beijou-me delicadamente dando me uma mordida no meu lábio, os seus lábios provocavam-me sempre uma onda de prazer demasiado grande. Ele era a minha ancora, mas também tornava-se o meu pecado. Quando os dois paramos para recuperar o folêgo, uma paisagem incrível tomou conta da minha visão. um pequeno rio via-se nas profundezas da vegetação verde. Algo que é imensamente característico das terras do Norte.

Maças, Laranjas e castanhas caiam por aquele chão imenso de cor, ele sorriu para mim quando viu todo aquele meu espanto e colocou me a frente o exemplar do meu livro favorito, "After", eu sorri. Com o meu coração completamente cheio, amava-o tanto... Ele sabia todos os meus vícios e favoritos.

-Eu prestava-te atenção já antes, eu conheço-te Rita, e quero conhecer-te mais se me deixares...- disse-me ele agarrando a minha mão e percorrendo aquele caminho cheio de uma imensidão de natureza.

Sentei-me delicadamente e ele deitou se ao meu lado pondo a sua cabeça no meu colo enquanto fazia-lhe pequenas carícias e festas na sua cabeça e dava-lhe beijos de juramento eterno. Ele houve uma certa altura em que adormeceu e eu aproveitei para trazer o livro comigo e lê-lo.

Folhei o meu livro, o dia já estava a escurecer quando ele pegou no meu livro e derramou-o para o chão e aponderou-se completamente de mim e dos meus lábios. Eu queria o e ele também...

****

O dia acabou com o seu beijo que me acalmava e com adeus e Olá a sua "avó".

Resultado de imagem para everything everything4

O que acharam deste capítulo? Sei que foi um pouco grande,

Pensavam que seria outra coisa? Gostaram deste momento assim mais romântico para os dois?

O que acham que vai acontecer?

Espero que tenham gostado,

Beijinhos da Only one Girl

16
Ago17

Mas estava condenado, a escuridão, a dor...

Vi-te, tudo em mim se conectou, mas parece... Parece que alguém mais entrou em mim, que fazia dor, que me fazia estar repleto de preto. Queria me aproximar de ti... Mas estava condenado, a escuridão, a dor, estava preso no meu corpo, porque outro algúem estava a aponderar-se dele... Eu queria te amar, queria estar contigo, não me julgues!

Sei que tudo mudou, que eu errei, eu devia... Eu deixei-te num sofrimento horrível, mas percebe-me tu sabes que a escrita é a única forma de eu sair da prisão, da condenação, perdoa-me. Eu não te posso fazer mal, não tem posso inundar com escuridão, medo, és a luz, e se nós dois nos complementarmos... Tu vais te tornar o mal.

O mundo vai ser mal, e eu consigo apenas suportar isto, consigo suportar tudo. O mundo apenas tem de estar livre da essência que me percorre as veias, a minha alma está perdida, por entre as imensidões, do meu ser, do corpo que chamava meu, desculpa... Eu não sei como me tornei o mal, já não sei, sempre me protegeste com os teus braços, com os teus lábios e beijos. Mas eu perdi-me no amor, na luz, e foi parar a um túnel escuro, que está me a tapar os olhos. Eu não consigo ver, não consigo buscar ajuda, não consigo ir a luz. Ajuda-me!

Eras a minha luz, será que o meu destino estava condenado a escuridão? Eu não quero, se sabias porque apaixonaste-te por mim? Eu podia matar-te! Com o poder maligno, eu só te quero escrever, para sempre, mas tu ainda... Tu ainda gostas de mim... Ou o bem arranjou-te outro bem? Outra força certa, que não bate, já não é o suficiciente, ás vezes o esforço não é tudo, ás vezes estamos simplesmente condenados. A uma vida maligna, que uma força se apondere de mim, do meu corpo, e a minha alma seja uma miniatura em relação a força que em mim habita...

Mas eu amo-te, juro-te amar até que alguém consiga-me guiar para luz e até depois disso. 

art, hand, and prison image

Beijinhos da Only one Girl

09
Set16

Passado, Presente e Futuro... ( inspiração)

- Cláudia, o que se passa não postas, por que?- diz a minha cabeça constantemente. -Cláudia, escreve!

Quero realmente escrever, abro a página de " Novo Post". Abro outras e depois de escassos minutos fica apenas com esta aberta. Uma recordação que tenho de escrever, um aviso constante. Encaro-a e novo, minutos fico a olhar para ela. Penso e cada vez penso mais... O que realmente ide de escrever? Reviro a minha mente, tem ideias mas ideias essas que não se realizam. Tem que ser trabalhadas se calhar com mais uma belas e longas noites de sono... Quero escrever algo, por mim por mais ninguém... Quero reler algo, abro de novo outra páginas mais minutos e ideais voam por um mar de vai regressar ao seu porto. Mas, lentamente...

Tenho tanto e nada para dizer, coisas que realmente ninguém quer ler. Desabafos estúpidos, coisas irritantes. Pensamentos que nem devia ter a ideia dos ter, quanto mais me irritarem a esse ponto... Sinto algo que me está a prender de fazer o que quero. A minha testa dói-me, uma veia prende a minha visão. Fecho os olhos, tanto que vejo, tanto que ficaria tão bem transmitido para o teclado que me separa deste ecrã iluminado. A minha cabeça não está assim, iluminada com um brilho tão grande ela está apenas com um ecrã escuro e diferentes e pequenos pontos de luz. Parece um céu de inverno negro com várias e espalhadas estrelinhas. Com o silêncio da minha música deprimente, o arrepio de os meus dedos tocarem na minha pele. Apenas queria continuar como estou, sabendo que nada vai acontecer, não tenho medo de nada assim. Estou apenas sozinha... Mas, vou ter que me levantar.Rever coisas e pessoas que não quero. Eu sei que a vida não é como eu quero, mas não sei... Por que é tão difícil? Eu sei, que todo vai passar o que realmente estou a sentir. Vai passar e vou ficar bem, mas agora apenas queria ficar aqui. Não me queria levantar. Ás vezes a Cláudia alegre, também se some. A Cláudia alegre, não é permanente. É bastante presente mas vai se embora. A fala, o sorriso, o que me característica... Mínimos pormenores, mas que se percebem somem. 

Como é que coisas do passado, podem atormentar tanto o meu presente? Coisas que já nem deviam estar na minha mente e estão a preferir todo o meu corpo e a esmaga-lo. Estes pensamentos não deviam voltar, nem me abalar tanto como o estão a fazer. Tenho de descobrir novas armas, novas técnicas apenas para ultrapassar mais uma batalha... Mas há tanto mal neste mundo e estou apenas preocupada com simples e meros problemas de adolescentes. Que nenhum sentido fazem. Parece que apenas aqui me sinto bem a desabafar e mesmo assim não passa, a dor continua debaixo do meu estomâgo...

Está espada, apenas me atormenta, apenas me magoa interiormente. Exteriormente o mesmo sorriso empara em mim como sempre...

Resultado de imagem para sofrimento tumblr

Beijinhos da Only one Girl

 

07
Set16

Vida...

Vida. Descreve-se somente com uma palavra: " Vida". Simples e fácil, apenas duas silabas descrevem todo o que já escrevi e vou escrever, o que vivi,o que sonhei, todo somente todo... A vida é todo, mas não se pode dizer nada! Por mais que estejamos chateados com ela, como alguém pode dizer: " Quero acabar com a minha vida!". É a coisa mais mágica que alguma vamos poder ter. Diferentes pessoas, nascem com destinos completamente diferentes, mas da vida podemos fazer todo o que quisermos... Corre, sonha, realiza, erra! " A vida premeia os corajosos. Confia na vida." Tens as tuas próprias armas, encontra-as. Se precisares percorre o mundo inteiro, grita! Não tenhas medo. A vida não é este texto que aqui escrevo, não são textos do mundo, a sempre algo que nós escapa. Mas luta para encontrar o máximo de coisas que te é possível. Imagina que tens umas asas nas tuas mãos, mesmo invisíveis percorre o mundo com ela, descobre algo. Há tantas coisas, que podemos viver. Amar, odiar, sentir, experimentar, vive a tua música, a tua melodia, canta-a descobre-a! Faz o que a tua alma e o teu coração querem, segue-os. Mesmo que doa, mesmo que sofras,vai todo passar. A vida tem tantas provas para nós dar, tantas recompensas, tantos momentos tristes e felizes. A vida não é um filme... Num filme todo é rápido, não se pode comparar... Podes ter um final feliz ou triste, mas não são apenas finais, são todo o que chegas até ao final. Todos os momentos, aproveita-os! És alguém, que tem o poder de mudar, de ajudar, de todo. Tens tanto poder dentro de ti, se calhar sozinha não chegas longe mas com alguém chegas... Esquece os medos, esquece quem não acredita em ti, luta! Mesmo que todo pareça mal, vai melhorar sabes que sim. A vida tem as suas batalhas, mas tu tens a arma para todo basta a saberes usar, mesmo que percas uma batalha a tantas que podes provar quem realmente és... Não te intimides com o caminho que tens que percorrer é mais fácil do que pensas, quem sabe, ninguém sabe realmente qual é. Por que este caminho Deus pode influenciar, tanto como o destino, mas tu também dizes muito a cerca dele. Deixa a tua marca onde passas, a sempre alguém que ficou feliz por te conhecer!

Imaginando estas palavras todas, enquanto faço algo tão humano como andar, supõem-se... Os pensamentos podem ser mágicos, de tão simples. Coisas na qual adorava-mós que acontece-se. Tantas vezes que gostava de fazer uma narração enquanto faço passos simples da vida, como andar, correr ouvir música. Relato frases na minha mente, frase que agora aqui faço. São momentos diferentes, mas no fundo iguais, frases da vida. Mas a vida tem tantas frases... Tanta descoberta, luta para a descobrir. Descobre realmente o significado da vida! Descobre a equação da vida, a tua frase que a característica. Descobre quem és, tu própria! Canta a tua música, não tenhas medo de mostrar quem és o mundo. Não importa realmente o que dizem sobre ti. A vida é todo isto, e tanta mais coisa. Aqui exponho a vida, em poucas fases, a vida podia ocupar todas e mais folhas que estão produzidas e para ser... A vida é tanta coisa!

Resultado de imagem para vida tumblr

Era só para vós avisar, que vou ter a minha 2ª parceria é com a Carolina do Blog Conselhos de Adolscentes. Como o próprio nome indica é sobre conselhos. Vejam que é muito giro :-) 

Beijinhos da Only one Girl

02
Set16

Mudança ( dor, amor...)

Mudo, choro... A mudança pode ser um processo fácil, sem dor nem razão apenas algo na qual a nossa personalidade se sinta melhor, melhor com essa decisão com a mudança em si próprio. Mas, muitas vezes não mudamos essencialmente por que nós sentimos melhor com isso, não mudamos por uma razão fácil, nem simples. Não recomeçamos um novo caminho, não lutamos com todas as forças para não chorar, não mudamos os nossos sentimentos por algo simples. Esse simples que nós leva a tomar essas decisões difíceis, mais difíceis do que atos que temos que fazer com as nossas próprias mãos, os atos de mudanças interior requer muita mais concentração, precisão e força de vontade, se calhar ás vezes dor... Muitas vezes mudamos por que não nós sentimos bem, a mudança existe. Temos essa escolha na palma das nossas mãos, sentimentos a dor enquanto a mudança ocorre mas depois todo ficar mais nítido. Se continuarmos sempre na mesma guerra, na mesma dor, no conhecido... Pode não doer sempre, mas a dor isola-se sobre nós e temos que saber a expulsar. Ás vezes a mudança é o ato mais simples, mas mais complicado. Mas que todo pode ficar melhor, vamos ter que mudar muitas ao longo do nosso destino traçado, mudamos de direção doí, custa mas ás vezes é o melhor para todo...  Ás vezes a mudança é a nossa única solução, para não enlouquecermos com o que sentimos, a mudança pode ser tanto extrema como insignificante. Ás vezes nem sequer apercebemos-nos que mudamos, por que a dor já era tanta que já não fazia sentido continuarmos na mesma direção e essa decisão de mudarmos, não nós proporcionou mais dor  do que a que já sentíamos. Mas, o nosso sub-consciente toma a nossa decisão, no fundo ás vezes é o mais acertado o fazer... 

Há momentos na vida que parece que todo perde a cor, como uma imagem em preto e branco. O preto significa a nossa dor e o branco apenas quer dizer que sobrevivermos. Mas isso não tem no significado viver, viver é ver as alegrias do mundo, lutarmos para sermos melhor e vivermos com amor. Não renega-lo, não faz sentido ele vai aparecer de novo. É uma das condições da nossa existência, amamos alguém pode estar perto ou longe de nós. Esse amor preenche um pouco do nosso coração. O coração em órgãos só quer dizer que é o responsável por vivermos, o membro mais importante diria eu do nosso sistema. Mas por que será que o amor está no membro mais importante da nossa vida? A essa razão, a razão é por que o amor existe, tem de ser vivido e esse amor é uma das coisa, se não diria a coisa mais importante para a nossa vida. Esse amor está no sítio mais importante por que se calhar é o centro de uma vida. Muitas vezes a causa da nossa dor, é tentar expulsa-lo da nossa vida, mas eu acredito que é mais fácil menos doloroso, mante-lo do que expulsa-lo. Temos que tomar várias decisões na nossa vida, ás vezes estamos tristes sem motivo, mas há motivo temos que acha-lo. Assim iremos arranjar a solução...

Resultado de imagem para dor  tumblr pessoas

*foi apenas o que ás vezes sinto, apeteceu-me escrever hoje sobre isto...

Beijinhos da Only one Girl

 

 

26
Ago16

Ambições ( frases, adolescente, anos, vida)

Leio, relei, fotografo, vejo, edito, pinto, sorriu, choro, dormo, vivo, viajo, faço. A vida material podia ser descrita em poucas frases. Mas uma vida com recompensas, uma vida feliz, uma vida recheada não podia ser descrita em banais frases como todo o mundo está cheio. A vida importante não é a material, não é o que fazemos. Mas sim o que sentimos, o que mudamos, é está a vida interessante. A vida que não é a banal frase de revista, é a frase importante que impõe algo sacrifícios, sofrimento. Mas é a vida que por de trás interessa. Ok, sou a banal rapariga de 13 anos que quer mudar algo, que quer deixar a sua marca, que quer melhorar algo. A banal rapariga que nunca viveu muito, que não sabe os sacrifícios da vida, a banal rapariga que se calhar daqui uns anos pode estar perdida ou não. Mas tenho isto, os textos que comprovam que assim já pensei, algo que pode dar a reviravolta. Mas temos que construir o nosso futuro para o lado melhor, mesmo que nós troquemos-nós de lado. A sempre uma luz no fundo do túnel, mesmo que não haja para o nosso futuro. Temos as armas podemos construi-la. A que ter criatividade, nunca ninguém chegou ou topo de algo com pressa, todo se foi construindo... Mesmo com todo o sofrimento a sempre uma mão que está estendida para nós ajudar, a que descobrir a certa. O nosso futuro resume-se a tanto e a tão pouco. Muitos querem ter uma carreira de topo, outros seguir os seus sonhos, outros ter uma família. A vida passa, amanhã tenho 14 anos depois 15, e chego a maioridade rapidamente. Tenho objetivos para todo mas não sei a vida que me vai abalar. Mas a vida tem objetivos definidos para mim, e eu tenho objetivos para ela. Temos que coicidir ou tentar fazer isso. Acredito que cada pessoa que cá está é com uma missão, não nós é revelada. Mas essa missão é determinada e apondera-se sobre nós, mas a missão não escolhe os lados com quem temos que agir, apenas tem o poder de nos guiar em ambos os lados. Nós próprios é que temos que ter os nossos lados bem definidos. Agora com 13 anos tenho o meu lado bem marcado, apoio o lado do bem. Sim por que com essa idade já temos que ter os lados bem marcados, as nossas decisões podem já influenciar pessoas ou a nós próprios... Eu agora quero ter várias frases marcadas e não simples frases banais... O se calhar são sonhos demasiados para já, mas eu tenho uma ambição dentro de mim que quer que todo se concretize. Eu sinto-a, ela quer ser expulsa, se movimentar. Essa ambição que pode ser levada por dois caminho, caminhos esses na qual tenho bem presente na memoria o bem. Quero-o, segui-lo. Mesmo que me tenha que sacrificar, ter coragem, esfular-me, quero provar que sou capaz de o seguir. Quero provar a mim própria que sou capaz. Que posso ser uma simples adolescente, mas que tenho ambições. Sei que tenho todas as armas dentro de mim, tenho todo o que preciso. A pouco tempo é que tenho percebido realmente o que a vida nós deu ou não, o que temos ou não. A vida não é traçoeira nós é que a movemos para ser... Agora estou simplesmente a escrever, mas tenho que agir. Mas acredito que apenas já ter esse pensamento fixo na minha cabeça é um começo. Agora é só caminhar e não ter medo...

Resultado de imagem para caminhando tumblr preto e branco

*desculpem se este post estiver demasiado confuso...

Beijinhos da Only one Girl

24
Ago16

Ergue-te

O toque de um piano, que sinto da pulsação das minhas veias. Sinto, a sua vibração. O toque do eco e a pulsação de o meu coração coincide. Como algo exato. Gostava de ser um piano, na qual posso tocar sempre um nova melodia, uma nova nota e uma nova etapa de vida. Posso não o ser, não não sou um piano. Mas posso imaginar e agir como, se fosse um piano. Hoje canto uma melodia feliz, amanhã canto uma triste mas vou conseguir achar outra feliz. A vida pode se assemelhar a um piano, mas um piano único. Só que nós próprios idealizamos. Algo privativo... A vida tem sempre fases más e boas, mas saímos sempre das más. Sempre, só se não o quisermos. A sempre uma luz, uma nova tecla a tecla para mudarmos todo. Mas não não podemos ficar parados, a busca desta tecla. A tecla tem que ser buscada, mesmo que só quiséssemos estar deitados ou a chorar. Os corajosos e os guerreiros, são aqueles que se levantam, mesmo sabendo que vão cair. São os que mesmo com todas as feridas erguem-se. Nós é que o decidimos, o que fazer. Se queremos ser guerreiros, se queremos buscar uma nova peça deste piano. Não voltar a fazer o conhecido... Só tu é que o decides fazer ou não. Mas não deixes oportunidades para fazer, deixa a tua mensagem escrita. Deixa que te conheçam e que todo saibam que eras quem realmente eras. Tens todos os sentimentos dentro de ti, mas tu é decides usar ou não. Tu é que decides quem és... Não deixam que te definam, sê livre, sê quem quer ser. Os sonhos realizam-se, todos não mas também tens que fazer para que se realizam. Realiza-te a ti próprio, mostra quem és o mundo. Mostra o que vales, e o que podes fazer. Que não abonadas uma luta, um campo de guerra. Deixa o teu piano guiar a tua nova melodia. Vive-a, não canta-a só, se decidires dança com todo a emoção! Sem quem queres que seja. Solta-te do que não te deixa fazer o que gostas, mesmo que te doa, mesmo que te fere. Se achas que é o melhor faz-o. mantém o teu sorriso na cara, és mais forte do que pensas. És o, somos feitos de carne sim somos. Mas está carne aguenta tanta coisa, consegue suportar tanta dor, alegrias e tristezas. Essa carne que só tu tens dentro do teu corpo e tua, e é mais conhecida do que o ferro. O ferro pode ser mais resistente, mas então por que não somos feitos de ferro? Há uma razão para todo o que está construido neste mundo. Há a razão de termos sentimentos, de termos a nossa carne, o nosso coração e a nossa cabeça. Um dia vamos aprender como relacionar todos este nosso sentidos psicológicos. Tu és forte, e podes ser que quiseres! És quem decides ser, se decidieres não ir a luta se calhar não te vais sentir recompensado. Mas a luta acontece por alguma razão, luta-a com as tuas forças e sentidos. Não deixes que te " matam " lá. Não deixes que te façam fazer o que não queres, segue as tua opiniões a risca. Tu és único no mundo, e tu é que decides ainda se queres ser mais único. Todo isto é um quebra-cabeças na qual andas a jogar na vida inteira. A vida pode se relacionar sendo tanta coisa. Basta termos imaginação...

*foi o que já ando a sentir a muito tempo e a querer expressar

Beijinhos da Only one Girl

22
Ago16

Dor!

Escrevo, apago-o, " Back Space" novamente. Abro uma pagina e fecho-a. Tanto que quero dizer, tanto que tenho que deitar para fora. Algo me pesa. As lágrimas ameaçam-me sair da cara enquanto há um sorriso falso. As lágrimas não me saem, e quero que saem pelo menos todo o que me pesa sai de mim. Quero ficar sozinha com a minha música, quero ficar com o meu peso. Com os meus pensamentos revoltados. Não quero ver mais ninguém. Todo está diferente, não percebo o que. Mas doí, mais do que penso. Algo vai correr mal, eu sei-o. MAS NÃO O CONSIGO DESCOBRIR. Isto e tantas outras coisas, é mais um lema da minha vida. Agarro as minhas mãos, doem-me os nós dos dedos que ficam brancos com a força. Tento equivilar está dor física o que estou a sentir interiormente, mas não dá. Não se equivale, por que está dor não está ligada a algo por descobrir. As lágrimas não se rompem, mas pesam-me, mesmo sendo invisíveis. Doei-me tanto... Só só eu, a minha dor, a minha música e o pc. Queria ter alguém que me perceber, queria ter alguém para me mexer no cabelo até adormecer, queria ter alguém para me mostrar sítios que recompensam todo, queria ter alguém ao meu lado... Não tenho. É uma realidade. Não o mostro, nem me dedigo-me a mostra-lo a alguém, sou demasiado orgulhosa. Mas pesa tanto... A mágoa penetra-se por mim a dentro como se viesse do ar tóxico que respiro. Sou a causadora disso, sei-o mesmo não sabendo o que sinto, não sabendo o por que e o que vai correr depois disto. O meu sorriso desvaneceu-se. Tenho cada vez melhor ocultado o que sinto, o que me pesa. Cantando no que me identifico, todo piora mas não quero sair. NÃO QUERO, sair da minha cela, mesmo tendo a chave. Não quero mostrar o que sinto a alguém, mas também não quero o sentir... O QUE DEVO FAZER? O destino traço-me um rumo, mas parece que a inverter este rumo apenas me magoou. Mas quero ser eu a traçar todo o que faço, não quero que haja uma história a apresentar antes de agir. Antes de nascer. Quero ser eu em todos os momentos, não o meu sub consistente. Metáforas que me vêm a mente... O que mostro, mas com mais significado mais do que as meras palavras que aqui comunico ou apenas tenho numa conversa. Quero voltar ao clássico!  Dor profunda, com uma dor sem medicação. Uma dor que não tem nome cientificamente... Todas as recordações, todos os meus sonhos, pesadelos, memorias vivas, fotografias. Todo apenas me faz que a ferida alargue-se mais. Sinto nostalgia, sinto que podia ser todo perfeito, novamente, sem problemas. Conduzir a uma estrada perfeita sem nada do que estou a sentir. " A felicidade, não é confortável, a felicidade tem de ser buscada...". Eu sei, tento o imaginar a concretizar nos meus sonhos. Mas não consigo, não acontece. Mesmo enquanto tento adormece que tudo como conta de mim... Luto-o para conseguir, sim eu luto! Mas não lá chego e parece que apenas há nevoeiro para sempre. Mesmo que todo continue assim sem sentimentos. Não resisto, caio, levantando-me lentamente vendo as minhas feridas. Na qual não podem ser resolvidas com apenas um curativo, feridas que não me deixam caminhar apenas gatinhar. Pela estrada que vejo que não tem fim... Perco-me, não me lembro de nada do que mais preciso para chegar ao final da estrada, apenas o mal que sinto. ( uma metáfora) Não sinto melancolia diretamente, mas sinto a apatia vindo de mim. A apatia que não me faz ter reação perante algo que devia estar a chorar completamente. Como no filme na qual é obrigatório chorar não acontece. Amanhã pode estar melhor, mas não vou achar a resolução assim tão facilmente com uma noite de sono. Não tenho quase momentos destes, por isso são tão profundos, longos e distantes daquilo que eu sou. Quero chorar, pelo menos não me sentia tão mal. Mas algo dentro de mim está a prende-lo. Mas assim ainda mais doí, as lágrimas iriam me aliviar. A dor pode ser escondida durante escassos minutos mas ela volta, com mais intensidade. Ontem nada sentia perante estava situação todo estava tão bem, a correr tão bem. Sem estas mudanças repentinas na personalidade. E desabou, já esperava era verdade, está demasiado tempo bem... Não sou só uma rapariguinha que gosta de coisas de crianças, não sou uma menina pequenina! Estou farta que me tratem assim, mas sei que não é apenas isto que se está a passar...  Doí me as veias profundas do meu sangue, fazem me ainda me doer mais continuar em pé e raciocinar. Quero apenas ficar sozinha e ouvir música, sem dores profundas ou cortes físicos. " Todo vai melhorar..."

*...

Beijinhos da Only one Girl

 

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D