Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

How Everything Changed?

How Everything Changed?

17
Ago17

Regresso ás aulas| Tag- Regresso ás aulas #1

Olá :)

Como sabem já criei aqui uma tag para responder ao blog que podem ver aqui, por isso decidi fazer uma nova mas desta vez em relação a um novo ano escolar:

-1.JPG

 1- Faz  uma breve descrição sobre para que ano vais e que disciplinas vais ter e se fores para um curso qual e porque o escolheste?

Eu tenho 14 anos e vou para o 9ª ano e vou ter as disciplinas básicas deste ano, Português, Inglês, Francês, Geografia, História, Ciências, Físico Química, Matemática, Educação Física, Educação Visual e Educação para a Cidania. 

2- Qual é a tua rotina nos teus dias da escola?

A minha rotina quando tenho aulas logo de manhã e bem típica de estudante, levantar sem antes claro não ir um pouco a internet, comer, depois fazer as coisas da higiene pessoal, mas não tomo banho de manhã e apanhar o autocarro. Se não for logo de manhã a escola, já vejo televisão, posso rever alguma matéria antes e a rotina é toda a mesma. Apesar de este ano quero tentar fazer bicicleta antes de ir para a escola, veremos se vou conseguir :D (também passo tanto tempo no telemóvel que devo conseguir).

3- Qual são os teus melhores momentos com os teus colegas na escola?

Acho que sem dúvida que lembro-me um dos meus melhores momentos foi no meu dia de anos, nós custamos quando acabamos de ir almoçar ir passear para a vila e neste dia não variou. Adorei o dia dos meus 14 anos, mesmo que tenha levado com muito bolo e chantilly e não comi nada (odeio chantilly e os meus amigos ainda fizeram ainda mais de próposito por saberem). Foi um dia que vou recordar no meu coração, porque foram mesmo muito queridos e parece que tinha feito 18 anos, :D

4- Como organizas e manténs organizado o teu estudo e trabalhos? 

Bem sem dúvida que um dos maiores desafios do oitavo ano foi a compilação dos trabalhos e testes, mas isto vou falar melhor noutra pergunta :) Eu costumo sempre fazer os resumos e trabalhos quanto mais rápido, para ficar despachada, mas quando não posso fazer logo aponto tudo ou numa folha semanal ou no meu calendário escolar.

Em relaçao ao estudo, como disse tento fazer os resumos mais rápido possível e guardo na minha capa, juntando todos de todas as disciplinas. Os meus resumos são muito simples, faço esquemas da matéria resolvo fichas e as definições costumo por em posts-its mas tenho um problema com resumos, para um teste os resumos tem de ser todos do mesmo tipo de folha (julguem-me :D)

5- Qual foi o maior desafio do teu último ano e como o superaste?

Sem dúvida que das coisas mais díficeis do oitavo ano não é a matéria, mas sim todos os trabalhos que temos de fazer. Claro que a matéria vai piorando a cada ano, mas com estudo tudo vai lá :) Os trabalhos é que são muitos, pesquisas, trabalhinhos, cartolinas, e mais pesquisas, claro que se quiserem ter tudo certinho vai dar muito trabalho mas é completamente possível com organização como expliquei na perguntar anterior. Mas se não fizerem tudo de tudo que os professores pedem a nota baixa, mas pronto... 

6- Qual é a tua disciplina favorita e porque? (só uma)

Isto sou eu a fazer a minha própria tage a massacrar-me a mim própria porque admito adoro não sei quantas disciplinas, mas que adoro e que não tenho nada assim de específico que odeie é Matemática, eu adoro matemática a paz que me transmite as equações a concentração daquelas contas que me fazem esquecer tudo, é mesmo algo que adoro.

7- Qual é a  disciplina que tu menos gostas e porque?

A minha discplina favorita... Bem isto é mesmo um pouco complicado, mas as línguas sem dúvida e apesar de adorar escrever e ler, se calhar Português porque a minha interpretação nunca costuma ser a certa sinceramente. Eu admito que vejo coisas que não estão lá, não se pode fazer nada a pessoa... :D

 

8- Para que área queres ir e porque, e se já estiveres ir porque a escolheste? 

Eu quero ir para ciências e tecnologia porque quase todas as profissões que fazem-me sentido e me vejo ká estão envolvidas pela química, psicologia, medicina, ciencias logo é a área perfeita e a que mais gosto mesmo, tenho de admitir. Apesar de também adorar artes, porque adoro desenhar não me vejo a ir para artes como não me vejo a escrever para trabalho...

9- Qual é o teu look, penteado e maquilhagem para um dia de escola (outono/inverno)?

Acho que um look perfeito para inverno é uma sweart cinzenta largarona mesmo muito mas super quente com as minhas leggins pretas que adoro e uns tênis ou botas, mas também gosto ás vezes de usar um macacão bordo com uma camisa por baixo um look assim mais arrajadinho. Eu não me maquilho, no máximos dos máximos mesmo é creme e e um creme e rímel (isto acontece uma vez por ano). Penteado é um rabo de cavalo, coque ou uma trança pelo cabelo todo.

 

10- Como é o teu material escolar, dossier ou caderno porque?

O meu material escolar é muito simples, não sou muito de material escolar super bonito porque farto-me dele, é estranho eu sei. Tenho tudo muito básico costumo apostar sempre mais na qualidade porque costumo assim estragar o material muito menos e dura muito mais tempo mesmo que gaste um pouco de dinheiro. Sem dúvida que dossier porque me organizo melhor, posso por lá os meus resumos todos com mais organização, notas, personalizar e se for necessário passar alguma folha e o melhor pesa menos.

11- Costumas personalizar algum do teu material?

Sim costumo personalizar os meus separadores do dossier, os estojos muitas vezes e algumas capas e folhas semanais e calendários para a escola é o que mais faço para a escola porque gosto muito mais de ver, aquilo com coisas que adoro. 

12- O que mais gostas da tua turma e escola?

Da minha escola é sem dúvida o ambiente tranquilizador, calmo e em paz que toda a natureza que nós rodeia transmite, da minha turma é o ambiente que existe quando a turma está bem, é mesmo óptimo estudar com calma e um bom ambiente :)

Como já viram comecei hoje com a rubrica do regresso as aulas e podem esperar muitos mais post's, mas assim mais descontraídos sem grande pressão...

Agora vou nomear cinco pessoas :)

SofiaMariaBellaInês e Hikarry

Espero que tenham gostado desta tag :)

Beijinhos da Only one Girl

 

 

31
Dez16

Obrigado 2016!

Hey everyone!

 

A mais ou menos 2 horas trouxe-vós um pouco da minha reflexão pessoal de 2016, só um a parte estou me a apoiar para estes dois post's na tag| Daniela Gandra que ela fez recentemente, achei uma tag ótima e que resume muito, mas vou acrescentar algumas coisas. Já agora se não a conhecem vou ver o seu youtube e blog que são espetaculares!

Um dos meus momentos top, foi sem dúvida o Euro 2016 na qual associo sempre a música This is One for You| David Guetta e Zara Larsson ( acho que cada português que ouvir essa música se irá recordar de todos os momentos que viveu com o Euro...). 

Um dos meus favoritos do ano foi sem dúvida Flipped conheci através da Carolina Cruz e do seu blog, acreditem é mesmo giro e com uma visão completamente diferente do amor... Apesar de quer muito ver Hacksaw Ridge e que tenho a certeza que será o meu filme favorito de sempre... Música do ano já referi anteriormente, acho que é a melhor para este cargo :D O álbum favorito é o Dream Machine dos Tokio Hotel, adoro o início pelo menos deste álbum... A minha série favorita do ano é com certeza Teen Wolf, adorei a ver, mas infelizmente já estou a acabar. O meu livro favorito foi com certeza o Crepúsculo da Stephenie Meyer como o After 5 da Anna Todd.

Em termos deste blog, adorei a maneira como ele me deu um suporte de exploração da minha escrita, como as pessoas carinhosas que aqui escrevem diariamente ou não...

Em termos de 2017 irá haver uma surpresa que estou a planear que espero que vão gostar, o primeiro post vai ser já no início de Janeiro... O blog também vai fazer um ano em 2017, espero que sejam um ano de muitos...

Peço desculpa por não andar a postar muito, mas tenho estado um pouco adoentada e sem inspiração, espero que seja um ano novo com mais inspiração :D

Obrigado a todos, e bom Ano Novo para todos que leem o meu blog e não :)

Resultado de imagem para imagens tumblr FRASES Ano novo

Beijinhos da Only one Girl

 

11
Dez16

3 meses...

Formúlas, numéros, definições,...

Houve dias em que isso apenas amparava na minha cabeça.

Livros, folhas, desarrumação, cadernos...

Muitas vezes é exagero, outras não.

Na minha cabeça? Tudo estava completamente confuso, escola, sentimentos mal resolvidos, pessoas novas!

Sinceramente eu própria não sei como lidar com isso, mesmo sendo que esteja na minha vida...

Decisões. Impactos. Supresas. Se calhar fiz demasiadas as pessoas...

Mas como me sentir bem comigo, sem magoar algumas pessoas?

Que muitas vezes achavam que eu era apenas um comando nas mãos delas...

Nestes três meses, sinceramente, tive que me libertar.

Já não aguentava!

3 meses? Pouco, para alguns, para mim foi muito e não. Tão rápido passou, momentos bons gravados na minha mente.

Percebi se calhar nestes três meses em quem podia confiar... 

Mesmo que muitas não dê em real importância ao que significam para mim, eu sei que no fundo sabem...

Pessoas que me supreenderam muito, algumas, pela positiva, outras, pela negativa.

Mesmo com diferentes atos, nestes três meses consegui aprender muito sobre diversas categorias. Consegui-me entender e perceber com quem me sentia bem.

Consegui-o finalmente!

Mas, mesmo assim a coisas na qual eu tenho mão, a falhas nos meus planos...

Resultado de imagem para imagens tumblr azuis

Beijinhos da Only one Girl

09
Set16

Passado, Presente e Futuro... ( inspiração)

- Cláudia, o que se passa não postas, por que?- diz a minha cabeça constantemente. -Cláudia, escreve!

Quero realmente escrever, abro a página de " Novo Post". Abro outras e depois de escassos minutos fica apenas com esta aberta. Uma recordação que tenho de escrever, um aviso constante. Encaro-a e novo, minutos fico a olhar para ela. Penso e cada vez penso mais... O que realmente ide de escrever? Reviro a minha mente, tem ideias mas ideias essas que não se realizam. Tem que ser trabalhadas se calhar com mais uma belas e longas noites de sono... Quero escrever algo, por mim por mais ninguém... Quero reler algo, abro de novo outra páginas mais minutos e ideais voam por um mar de vai regressar ao seu porto. Mas, lentamente...

Tenho tanto e nada para dizer, coisas que realmente ninguém quer ler. Desabafos estúpidos, coisas irritantes. Pensamentos que nem devia ter a ideia dos ter, quanto mais me irritarem a esse ponto... Sinto algo que me está a prender de fazer o que quero. A minha testa dói-me, uma veia prende a minha visão. Fecho os olhos, tanto que vejo, tanto que ficaria tão bem transmitido para o teclado que me separa deste ecrã iluminado. A minha cabeça não está assim, iluminada com um brilho tão grande ela está apenas com um ecrã escuro e diferentes e pequenos pontos de luz. Parece um céu de inverno negro com várias e espalhadas estrelinhas. Com o silêncio da minha música deprimente, o arrepio de os meus dedos tocarem na minha pele. Apenas queria continuar como estou, sabendo que nada vai acontecer, não tenho medo de nada assim. Estou apenas sozinha... Mas, vou ter que me levantar.Rever coisas e pessoas que não quero. Eu sei que a vida não é como eu quero, mas não sei... Por que é tão difícil? Eu sei, que todo vai passar o que realmente estou a sentir. Vai passar e vou ficar bem, mas agora apenas queria ficar aqui. Não me queria levantar. Ás vezes a Cláudia alegre, também se some. A Cláudia alegre, não é permanente. É bastante presente mas vai se embora. A fala, o sorriso, o que me característica... Mínimos pormenores, mas que se percebem somem. 

Como é que coisas do passado, podem atormentar tanto o meu presente? Coisas que já nem deviam estar na minha mente e estão a preferir todo o meu corpo e a esmaga-lo. Estes pensamentos não deviam voltar, nem me abalar tanto como o estão a fazer. Tenho de descobrir novas armas, novas técnicas apenas para ultrapassar mais uma batalha... Mas há tanto mal neste mundo e estou apenas preocupada com simples e meros problemas de adolescentes. Que nenhum sentido fazem. Parece que apenas aqui me sinto bem a desabafar e mesmo assim não passa, a dor continua debaixo do meu estomâgo...

Está espada, apenas me atormenta, apenas me magoa interiormente. Exteriormente o mesmo sorriso empara em mim como sempre...

Resultado de imagem para sofrimento tumblr

Beijinhos da Only one Girl

 

07
Set16

Vida...

Vida. Descreve-se somente com uma palavra: " Vida". Simples e fácil, apenas duas silabas descrevem todo o que já escrevi e vou escrever, o que vivi,o que sonhei, todo somente todo... A vida é todo, mas não se pode dizer nada! Por mais que estejamos chateados com ela, como alguém pode dizer: " Quero acabar com a minha vida!". É a coisa mais mágica que alguma vamos poder ter. Diferentes pessoas, nascem com destinos completamente diferentes, mas da vida podemos fazer todo o que quisermos... Corre, sonha, realiza, erra! " A vida premeia os corajosos. Confia na vida." Tens as tuas próprias armas, encontra-as. Se precisares percorre o mundo inteiro, grita! Não tenhas medo. A vida não é este texto que aqui escrevo, não são textos do mundo, a sempre algo que nós escapa. Mas luta para encontrar o máximo de coisas que te é possível. Imagina que tens umas asas nas tuas mãos, mesmo invisíveis percorre o mundo com ela, descobre algo. Há tantas coisas, que podemos viver. Amar, odiar, sentir, experimentar, vive a tua música, a tua melodia, canta-a descobre-a! Faz o que a tua alma e o teu coração querem, segue-os. Mesmo que doa, mesmo que sofras,vai todo passar. A vida tem tantas provas para nós dar, tantas recompensas, tantos momentos tristes e felizes. A vida não é um filme... Num filme todo é rápido, não se pode comparar... Podes ter um final feliz ou triste, mas não são apenas finais, são todo o que chegas até ao final. Todos os momentos, aproveita-os! És alguém, que tem o poder de mudar, de ajudar, de todo. Tens tanto poder dentro de ti, se calhar sozinha não chegas longe mas com alguém chegas... Esquece os medos, esquece quem não acredita em ti, luta! Mesmo que todo pareça mal, vai melhorar sabes que sim. A vida tem as suas batalhas, mas tu tens a arma para todo basta a saberes usar, mesmo que percas uma batalha a tantas que podes provar quem realmente és... Não te intimides com o caminho que tens que percorrer é mais fácil do que pensas, quem sabe, ninguém sabe realmente qual é. Por que este caminho Deus pode influenciar, tanto como o destino, mas tu também dizes muito a cerca dele. Deixa a tua marca onde passas, a sempre alguém que ficou feliz por te conhecer!

Imaginando estas palavras todas, enquanto faço algo tão humano como andar, supõem-se... Os pensamentos podem ser mágicos, de tão simples. Coisas na qual adorava-mós que acontece-se. Tantas vezes que gostava de fazer uma narração enquanto faço passos simples da vida, como andar, correr ouvir música. Relato frases na minha mente, frase que agora aqui faço. São momentos diferentes, mas no fundo iguais, frases da vida. Mas a vida tem tantas frases... Tanta descoberta, luta para a descobrir. Descobre realmente o significado da vida! Descobre a equação da vida, a tua frase que a característica. Descobre quem és, tu própria! Canta a tua música, não tenhas medo de mostrar quem és o mundo. Não importa realmente o que dizem sobre ti. A vida é todo isto, e tanta mais coisa. Aqui exponho a vida, em poucas fases, a vida podia ocupar todas e mais folhas que estão produzidas e para ser... A vida é tanta coisa!

Resultado de imagem para vida tumblr

Era só para vós avisar, que vou ter a minha 2ª parceria é com a Carolina do Blog Conselhos de Adolscentes. Como o próprio nome indica é sobre conselhos. Vejam que é muito giro :-) 

Beijinhos da Only one Girl

22
Ago16

Dor!

Escrevo, apago-o, " Back Space" novamente. Abro uma pagina e fecho-a. Tanto que quero dizer, tanto que tenho que deitar para fora. Algo me pesa. As lágrimas ameaçam-me sair da cara enquanto há um sorriso falso. As lágrimas não me saem, e quero que saem pelo menos todo o que me pesa sai de mim. Quero ficar sozinha com a minha música, quero ficar com o meu peso. Com os meus pensamentos revoltados. Não quero ver mais ninguém. Todo está diferente, não percebo o que. Mas doí, mais do que penso. Algo vai correr mal, eu sei-o. MAS NÃO O CONSIGO DESCOBRIR. Isto e tantas outras coisas, é mais um lema da minha vida. Agarro as minhas mãos, doem-me os nós dos dedos que ficam brancos com a força. Tento equivilar está dor física o que estou a sentir interiormente, mas não dá. Não se equivale, por que está dor não está ligada a algo por descobrir. As lágrimas não se rompem, mas pesam-me, mesmo sendo invisíveis. Doei-me tanto... Só só eu, a minha dor, a minha música e o pc. Queria ter alguém que me perceber, queria ter alguém para me mexer no cabelo até adormecer, queria ter alguém para me mostrar sítios que recompensam todo, queria ter alguém ao meu lado... Não tenho. É uma realidade. Não o mostro, nem me dedigo-me a mostra-lo a alguém, sou demasiado orgulhosa. Mas pesa tanto... A mágoa penetra-se por mim a dentro como se viesse do ar tóxico que respiro. Sou a causadora disso, sei-o mesmo não sabendo o que sinto, não sabendo o por que e o que vai correr depois disto. O meu sorriso desvaneceu-se. Tenho cada vez melhor ocultado o que sinto, o que me pesa. Cantando no que me identifico, todo piora mas não quero sair. NÃO QUERO, sair da minha cela, mesmo tendo a chave. Não quero mostrar o que sinto a alguém, mas também não quero o sentir... O QUE DEVO FAZER? O destino traço-me um rumo, mas parece que a inverter este rumo apenas me magoou. Mas quero ser eu a traçar todo o que faço, não quero que haja uma história a apresentar antes de agir. Antes de nascer. Quero ser eu em todos os momentos, não o meu sub consistente. Metáforas que me vêm a mente... O que mostro, mas com mais significado mais do que as meras palavras que aqui comunico ou apenas tenho numa conversa. Quero voltar ao clássico!  Dor profunda, com uma dor sem medicação. Uma dor que não tem nome cientificamente... Todas as recordações, todos os meus sonhos, pesadelos, memorias vivas, fotografias. Todo apenas me faz que a ferida alargue-se mais. Sinto nostalgia, sinto que podia ser todo perfeito, novamente, sem problemas. Conduzir a uma estrada perfeita sem nada do que estou a sentir. " A felicidade, não é confortável, a felicidade tem de ser buscada...". Eu sei, tento o imaginar a concretizar nos meus sonhos. Mas não consigo, não acontece. Mesmo enquanto tento adormece que tudo como conta de mim... Luto-o para conseguir, sim eu luto! Mas não lá chego e parece que apenas há nevoeiro para sempre. Mesmo que todo continue assim sem sentimentos. Não resisto, caio, levantando-me lentamente vendo as minhas feridas. Na qual não podem ser resolvidas com apenas um curativo, feridas que não me deixam caminhar apenas gatinhar. Pela estrada que vejo que não tem fim... Perco-me, não me lembro de nada do que mais preciso para chegar ao final da estrada, apenas o mal que sinto. ( uma metáfora) Não sinto melancolia diretamente, mas sinto a apatia vindo de mim. A apatia que não me faz ter reação perante algo que devia estar a chorar completamente. Como no filme na qual é obrigatório chorar não acontece. Amanhã pode estar melhor, mas não vou achar a resolução assim tão facilmente com uma noite de sono. Não tenho quase momentos destes, por isso são tão profundos, longos e distantes daquilo que eu sou. Quero chorar, pelo menos não me sentia tão mal. Mas algo dentro de mim está a prende-lo. Mas assim ainda mais doí, as lágrimas iriam me aliviar. A dor pode ser escondida durante escassos minutos mas ela volta, com mais intensidade. Ontem nada sentia perante estava situação todo estava tão bem, a correr tão bem. Sem estas mudanças repentinas na personalidade. E desabou, já esperava era verdade, está demasiado tempo bem... Não sou só uma rapariguinha que gosta de coisas de crianças, não sou uma menina pequenina! Estou farta que me tratem assim, mas sei que não é apenas isto que se está a passar...  Doí me as veias profundas do meu sangue, fazem me ainda me doer mais continuar em pé e raciocinar. Quero apenas ficar sozinha e ouvir música, sem dores profundas ou cortes físicos. " Todo vai melhorar..."

*...

Beijinhos da Only one Girl

 

16
Ago16

Um espelho...

Caminharei por uma porta aberta, uma porta que transmite-me todo o que sinto. A minha porta... Caminho com passos lentos, com calma sem pressas. Caminho por um rumo traçado, por uma longa direção, um sítio escuro que não tenho medo. No final algo sobressai, uma luz rezulante, algo cintilante, aproximo-me com os passos lentos com calma. Sei que não vai desaparecer, por meio da minha cabeça não tenho direção nem confirmação. Em cada passo que rumo até este meio de luz, sinto-me mais segura. A luz avança sobre mim, como alguém que nos abraça. Voa sobre mim. Enrola-me no manto azul cintilante, esquecendo-me completamente do chão preto que pisara a segundos até este rumo. Este manto dirigia-me para o seu lugar, o manto dirigia-me para a sua fonte. A fonte, que quase nós cega, mesmo assim caminho em direção a fonte. É estranho não tenho medo nenhum das consequências de este ato. Nada de mais, é a fonte, um espelho que deu está luz, mas um espelho com algo de diferente, por causa desta luz que remou até ele. O espelho absorveu toda está luz. Agora só resta a luz do espelho e o chão escuro que recreara em momentos. Um espelho especial cintilante, no meio escuro sem luz, nada que faça sentido para os outros mas para mim não podia fazer mais. Mesmo que não saiba porque... Aproximo-me desta fonte de luz que a momentos me transmitia arrepios, calma... Sentia-me reconfortada, mas agora apenas sinto frieza na minha pele, não medo mas algo que é transparente mas que me cobre. Aproximo-me deste espelho, que não é nada demais sem ser um espelho. Reflete a minha imagem como todos. Mas algo no espelho invisível me puxa para ele, não tenho medo desta ligação que o espelho tem sobre mim, caminho sobre ela. Sobre o seu traço que me puxa. Estou a 1 cm do espelho, mas ainda tenho a ligação que quer que toque. Agora tenho medo de tocar, não sei nada do que vai acontecer. Mas mesmo assim, deixo os pés no mesmo sítio. Sem sequer se mexerem. Sinto o meu coração a bater mais rápido e a minha respiração a acelerar. Parece que algo vai acontecer repentino, não tenho pressa para o fazer essencialmente. Sei que o vou fazer, tenho o rumo traçado e quero descobrir o que esconde. Lentamente levanto a mão com cuidade e direciono-a rumo a este espelho. Quando lhe toco sinto uma corrente eletrica. Fico estendida pelo chão, não sei por quanto tempo, mas sei que foi algum tempo... Arcodo, as pestanas não me pesam, não me sinto mal, não sinto essencialmente nada, sorriu sem direção estou bem como a algum tempo já não estava. Mas a há algo de estranho, partes deste vidro navegam sobre mim a minha volta, nenhuma me cortou. Apenas estão a minha volta, sinto um impulso vindo de mim para me pegar num. Pego-lhe, não me corta, não é vidro é algo fofinho. Algo carente, que precisa de ser acarinhado, usado, recordado. Olho para este pedaço e não vejo a minha face, vejo sim uma mémoria minha algo que tive a muito tempo mas que me relembro muitas vezes. É umas das mémorias da minha infância, algo meu.  Não percebo como um espelho consegue transmitir isto. Largo este pedaço como tanto cuidado como se fosse a vida de um bébe... Pego noutro, aspro, na qual me causa tristeza relembra-me não um pensamento nem uma recordação. Mas sim um sentimento, a tristeza.  Navego por cada destes pedados que me relembram coisas, ou me mostram coisas do futuro, este espelho é meu. Parte-se nos mais pequenos pedaços de vidro, que de textura caracterizam o que mostram. A ligação é minha, o espelho é meu. É por isso que cá cheguei. Para recordar todo. Os espelhos aumentam-se na minha mão para me mostrarem algo meu. Este espelho consegue me deixar a viver todos esses sentimentos, memórias com a mesma intensidade. Está sala na qual estou sentada, faz parte de mim consigo perceber. Já não me parece não escura, mas está. Os pedaços de vidro causam as cores que cá emparam, cores prevenientes do que está lá resgistado. Os meus olhos abrem-se, consigo saber exatamente onde estou, no meu quarto, deitada. Depois, de este sonho que sei que mais e mais vezes vai acontecer...

*Acho que isto não fez lá muito sentido, mas foi um pensamento meu que gostei muito de imaginar e acho que até ficou giro.

rgrrgrg.PNG

 Estou nos blog's quentes hoje. Em 4ª lugar, com o post um ano de blogger. Muito obrigada, por tudo :-) São um máximo :-)

Beijinhos da Only one Girl

 

 

 

12
Ago16

Segundos perfeitos

Por entre os segundos libertos que olhava pelos teus olhos, os olhos castanhos profundos que por todo me transmitiam calma e paz. Quando não te apercebias, mesmo quando todo dentro de mim me efervescia. As emoções flutuavam sobre mim como nunca sentiria, um rumo tão grande vindo de mim de emoções. O teu toque para mim era como uma corrente elétrica na qual sentiria permanentemente quando me tocavas, não morria com está descarga de energia mas o meu estômago andava completamente as voltas. Eram os segundos mais perfeitos que alguma vez poderia ter tido contigo. Os únicos segundos na qual podia achar que isto podia acontecer para sempre. Segundos esses que recordava com toda a reconstituição do passado, imagens bem nítidas como se fosse o presente que não acontece. Imagens fixas na minha mente, como um post-it bem destacado no quadro de cortiça. Mas depois destes segundos, onde os teus olhos se virarem para o lugar o aposto todas essas emoções saiam ( felizes) e desembarcavam a tristeza o vazio todo o que nesta fase predominava. Quando o teu toque desaparecia da minha pele como água a evaporar, lentamente que julgando por mim me doía. Se de eliminar até presença irregular de segundos. Minutos depois nada mais sentia se não emoções tão fortes como eu própria. Restava-me abanar a cabeça e sacudir os meus cabelos, e integrar-me na conversa que tínhamos ou se não concentrar-me em algo. Mesmo que quisesse ver aqueles olhos castanhos de novo, a sua voz a ecoar-me na minha cabeça e o seu toque que me eloquência. Não o acontecia e era melhor assim. Por alguns minutos deixava de pensar nisto, mesmo me vindo embater com isto de vez em quando... Mas depois todo voltava de novo, a sua voz que me concentrava tanto na qual nem tem descrição quando a voz dele existia as outras apagavam-se do mundo. Tantas vezes me fez sentir um conforto tão mas tão grande uma paz dentro de mim ficava alegre, mas segundos depois o mundo caía me em cima e ganhava empurrava-me destruindo cada órgão dentro de mim, que não me matava nunca. O objetivo em si não era me matar mas me magoar compulsivamente. Era eu que criara todo isto, as emoções todo... Somente tinha eu este poder de acontecer, nada a uma pessoa sem sentimentos por ela o faria acontecer. Não tinha a culpa dos sentimentos que tinha por ti ( mesmo que muitas vezes me parecias que culpavas ). Não era assim tão fácil eliminar tal sentimentos tão fortes. Nem tu de não gostares de mim, por mim naquela altura a tua amizade me restava. Amizade tal que se foi perdendo como algo que tinha fim mas lentamente iam se desaparcendo mesmo sem o saber. Foram estás emoções tais que destruiram está amizade.

*eu sei demasiado lamechas...

Beijinhos da Only one Girl

 

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D